Página Inicial / Noticias / Antônio Adônis (Patriota) foi eleito neste domingo o novo prefeito de Juatuba

Antônio Adônis (Patriota) foi eleito neste domingo o novo prefeito de Juatuba

Antônio Adônis Pereira (Patriota) e a vice, Maria Célia da Silva (PR), foram eleitos neste domingo (2) para o comando da prefeitura de Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Eles foram eleitos com 7.004 (49,96%) dos votos válidos.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), os eleitos serão diplomados pela Justiça Eleitoral até o dia 21 deste mês.  Foram 15.635 eleitores que voltaram às urnas, o que representa 74,92% do eleitorado apto a votar na eleição suplementar.

Na segunda posição no pleito ficaram Jurandir Barroso dos Santos (PP), e a vice Maria de Fátima Guimarães Saraiva (MDB) com 4,195 (29,92%) dos votos válidos.Leonardo Cristiano de Abreu Ferreira e o vice José Alves Ferreira, ambos do PPS, receberam 2.500 votos (17,83%).

José de Cássio Barbosa e o vice Pedro Edes Gonçalves Coimbra, que concorreram pelo PMN, tiveram 321 votos (2,29%). Ainda segundo o TRE, o percentual de abstenção ficou em 25,08% (5.233 eleitores). Ainda foram contabilizados 535 votos em branco (3,42% dos votos) e 1.080 nulos (6,91%).

De acordo com o tribunal, durante todo o dia não oi registrada nenhuma ocorrência e a eleição transcorreu em clima de tranquilidade. Não houve necessidade de substituição de nenhuma das 59 urnas eletrônicas.

Entenda o caso

A eleição suplementar foi marcada, porque a então prefeita Valéria Aparecida dos Santos (PMDB) e o vice, Alcides Osório da Silva (PDT), tiveram o mandato cassado por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016. O presidente da Câmara municipal, Jurandir Barroso dos Santos, estava interinamente no comando do município.

No final de outubro do ano passado, por cinco votos a um, o TRE confirmou a cassação de Valéria e Alcides. Na denúncia, feita pelo Ministério Público Eleitoral, nas vésperas da eleição a prefeita, que tentava a reeleição, aumentou de forma “exagerada” a realização de exames, via Consórcio Intermunicipal de Saúde, e de consultas fora do município.

A circunstância, segundo oMPE, teria “desequilibrado” a disputa pelo pleito. De acordo com o juiz Ricardo Matos de Oliveira, relator no caso no tribunal, a situação afetou a “paridade das armas entre os candidatos”.

Valéria e o vice tiveram o afastamento da Prefeitura de Juatuba no final de fevereiro deste ano, quando a juíza da 172ª Zona Eleitoral, Karina Veloso Gangana Tanure, determinou que o presidente da Câmara assumisse o comando do município.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Defensoria Pública realiza mutirão com reconhecimento gratuito de paternidade em Sete Lagoas e outras cidades

É bastante comum que as pessoas, em casos de reconhecimento de paternidade ou maternidade, busquem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *