segunda-feira ,11 dezembro 2017
Página Inicial / Cidade / Câmara de Vereadores promove reunião especial no Dia Mundial da Água em Sete Lagoas

Câmara de Vereadores promove reunião especial no Dia Mundial da Água em Sete Lagoas

Foi realizada na noite de quarta (22), a reunião especial em comemoração ao Dia Mundial da Água no plenário da Câmara Municipal . A data, que já faz parte do calendário do município, é reservada à conscientização sobre a importância da água.

Especialistas  e convidados falaram da conservação da água que abastece Sete Lagoas e Região

 

Na primeira parte do encontro, especialistas falaram sobre a conservação da água no contexto de Sete Lagoas. A segunda foi destinada ao debate, do qual também participaram vereadores, o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Nadab Abelin, e servidores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

Guilherme Dias de Freitas, biólogo e pós-graduado em gestão e certificação ambiental, , contou um pouco da trajetória de produção de água em sua propriedade rural, a Estância Séjour. No local foram feitos diversos serviços ambientais para proteção e conservação do solo e dos recursos hídricos. “São áreas protegidas, reservas ecológicas, no verdadeiro sentido da palavra”, disse o biólogo.

Élio Domingos Neto, analista ambiental da equipe de mobilização do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas e colaborador do Projeto Manuelzão, também falou sobre os problemas que envolve a Bacia do Rio das Velhas e disse que Sete Lagoas precisa investir em ações para o tratamento de esgoto. A região é abastecida pelo Rio das Velhas, que drena também outros 50 municípios.

 

A platéia lotou o plenário da Câmara de Vereadores de sete Lagoas para comemorar o dia Mundial da Água

 

Segundo Élio Domingos, a bacia do Matadouro é utilizada pela cidade para despejar esgoto. “Não teria usos mais nobres? Que água nós estamos deixando para os nossos filhos, para o vizinho, para o amigo?”, questionou. Élio ressaltou que a água não é responsabilidade apenas do Serviço de Água e Esgoto ou do Governo municipal, mas de toda a população que faz o uso dela.

Aluísio Barbosa, presidente do SAAE, , falou sobre as dificuldades enfrentadas pela autarquia para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Matadouro. Ele revelou que 99,9% dos domicílios de Sete Lagoas tem abastecimento de água e em 98,6% o esgoto é coletado. Porém, apenas 9,6% do resíduo é tratado. Aluísio assegurou que o recurso para a obra está garantido, mas lamentou que o processo para obtenção da licença ambiental já dura mais de 11 anos.

A discussão foi finalizada pelo presidente da Câmara, Cláudio Caramelo (PRB), autor do requerimento da reunião. Ele assumiu que o maior desafio da cidade é o tratamento do esgoto e demonstrou a intenção de retomar a frente parlamentar para discutir assuntos relacionados ao meio ambiente.

 

 

Da redação.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

“NÃO VAMOS PAGAR PEDÁGIO” – Moradores de Pedro Leopoldo e região se revoltam em audiência pública sobre concessão da MG-424

  Moradores de Pedro Leopoldo protestaram durante a audiência pública, contra o pagamento de pedágio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *