quarta-feira ,18 setembro 2019
Página Inicial / Cultura / Cineasta de Cordisburgo leva dois Kikitos em Festival de Cinema de Gramado

Cineasta de Cordisburgo leva dois Kikitos em Festival de Cinema de Gramado

O único representante de Minas Gerais no festival de cinema mais tradicional do país, o de Gramado, saiu da cidade na serra gaúcha com dois prêmios. O curta-metragem “Teoria sobre um planeta estranho”, do diretor mineiro Marco Antônio Pereira, levou o Kikito de melhor trilha sonora em curtas e do júri popular.

Natural de Cordisburgo, o cineasta já havia ganhado no ano passado em Gramado três troféus pelo curta “A retirada de um coração bruto”. “Voltar a esse festival e ganhar mais dois Kikitos é uma consagração. Gramado é uma plataforma incrível de divulgação. A gente sempre fica na expectativa mas quando vence é emocionante”, disse o cineasta.

A produção, que tem no elenco os atores Gerson Marques e Larissa Bocchino – que receberam junto com Marco das mãos da atriz Dira Paes os prêmios – fala sobre um casal que acaba de se casar, mas um incidente traz outro significado para suas vidas. É uma metáfora visual sobre o amor e a morte.

O cineasta cordisburguense Marco Antônio Pereira

A chamada para filmes deste ano recebeu 777 inscrições para a mostra competitiva, número que superou os 365 títulos recebidos em 2018. Vinte e quatro estados brasileiros inscreveram suas produções e apenas 14 títulos foram selecionados representando oito estados e o Distrito Federal.

O filme de Marco Antônio, que também já foi exibido no Canadá e no Egito, faz parte de uma série de cinco curtas que estão sendo filmado em Cordisburgo, pelo diretor. Os dois primeiros são “Alma Bandida” e “Retirada para um coração bruto”. Ambos circularam e ganharam muitos prêmios em importantes festivais no Brasil e no mundo, como Berlim, Hong Kong, Vina Del Mar, PalmSprings, Buffalo, Montana, Festival do Rio, Tiradentes, etc.
“Teoria sobre um planeta estranho” é uma metáfora visual sobre o amor, a morte e o cotidiano. Tem os atores Gerson Marques e Larissa Bocchino como protagonistas, e a participação especial de ilustres cidadãos cordisburguense: Brasinha e Nenzito.

“Esse curta é o terceiro de uma série de cinco que pretendo rodar. Os primeiros foram A retirada de um coração bruto e Alma bandida (este estreou no Festival de Berlim de 2018). Aliás todos eles têm feito uma carreira importante em festivais pelo Brasil e pelo mundo. Um não é continuação do outro. O que os liga é a proposta estética, o universo da fantasia e o conceito da montagem. Sem contar que todos são filmados em Cordisburgo”, ressalta.

Veja abaixo o momento da premiação dos mineiros no Festival de cinema de Gramado:

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Confira a programação do 31º Festival de Folclore de Jequitibá

O Festival de Folclore de Jequitibá – iniciativa da Prefeitura Municipal de Jequitibá, em parceria …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *