Página Inicial / Cidade / Em Sete Lagoas 24 pessoas são internadas na UTI por COVID-19. Maior ocupação de leitos desde início da pandemia

Em Sete Lagoas 24 pessoas são internadas na UTI por COVID-19. Maior ocupação de leitos desde início da pandemia

SITUAÇÃO PREOCUPANTE – Pela primeira vez, quase 40% dos leitos próprios para pacientes com coronavírus estão em uso e dezembro já registra mais de 10% de todos os casos confirmados.

Boletim epidemiológico municipal mostra que 24 leitos de UTI próprios para COVID-19 estão ocupados, maior número desde início da pandemia.
Pela primeira vez desde o início da pandemia provocada pelo coronavírus, a taxa de ocupação dos leitos de UTI específicos para os pacientes infectados por COVID-19 chega perto dos 40% em Sete Lagoas, cidade localizada na Região Central de Minas.
De acordo com o boletim epidemiológico municipal, divulgado nesta quinta-feira (10/12), Sete Lagoas tem atualmente 42 pacientes internados por causas respiratórias, sendo 18 em leitos de enfermaria e 24 em UTI. Estes últimos estão ocupados por 14 pacientes de Sete Lagoas, dois de Maravilhas, dois de Pompéu e os demais de Abaeté, Baldim, Capim Branco, Caetanópolis, Santana de Pirapama, Caetanópolis e Cachoeira da Prata. A taxa de ocupação no SUS e na rede particular chega aos 39,3%.
No Hospital Municipal há 22 internados, com 16 em UTI; no Hospital Nossa Senhora das Graças são dez internações, sendo quatro em enfermaria, cinco em UTI e uma em pediatria do SUS: uma bebê de apenas cinco meses. No Hospital da Unimed há nove internados, sendo três em UTI; além de uma internação na UPA, em enfermaria.
Entre os 42 internados, 27 testaram positivo, sendo 15 deles de Sete Lagoas, dois de Pompéu, dois de Baldim, dois de Caetanópolis, dois de Abaeté, dois de Pirapama, um de Maravilhas e um de Cachoeira da Prata. Não há pacientes com resultado negativo, mas 15 internados ainda aguardam resultados de exames.

Crescimento de casos

A cidade vem acompanhando um aumento progressivo dos casos de COVID-19 nos últimos 45 dias. Somente nos primeiros dez dias de dezembro, Sete Lagoas registrou quase 11% de todos os novos casos desde o início da pandemia.
No período compreendido entre 1º e 10 de dezembro, o município anotou 469 novos casos de doença, uma média de quase 47 casos diários. O boletim epidemiológico desta quinta-feira mostra que a cidade possui 4.409 casos confirmados da doença. Nas últimas 24 horas foram registrados 52 novos casos positivos, sendo 24 mulheres e 28 homens
Os óbitos também se mostram em elevação. Há dois meses, Sete Lagoas chegou a ficar três semanas sem registrar mortes em decorrência de complicações do coronavírus. Mas, entre o último domingo e a terça-feira, quatro óbitos foram confirmados. Hoje, a cidade tem 68 mortes por COVID-19.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

ARQUITETURAS HIGIENISTAS QUE SEGREGAM E HUMILHAM – A abominável arte de impedir pessoas sem-teto de dormir na rua e pedir esmolas.

E as novidades mais quentes no setor de criminalização da pobreza pelos governantes de direita …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 4 =