segunda-feira ,11 dezembro 2017
Página Inicial / Economia / Embargo à carne do Brasil – Sete países impõem restrições aos produtos brasileiros

Embargo à carne do Brasil – Sete países impõem restrições aos produtos brasileiros

União Europeia e mais sete países impõem restrições à carne brasileira:
Japão, Suíça, México, Jamaica, China, Chile e Hong Kong definiram algum tipo de embargo aos produtos brasileiros depois de operação da Polícia Federal.

Os primeiros reflexos efetivos das denúncias de irregularidades na produção de alimentos de origem animal apontadas pela Operação Carne Fraca já podem ser vistos na economia brasileira. Importantes países e um bloco econômico anunciaram restrições à compra de produtos bovinos, suínos e de frango de empresas brasileiras.

Sete países e a União Europeia impuseram restrições à importação de carne brasileira. Japão, Suíça, México, Jamaica, China, Chile e Hong Kong, além dos 28 países que compõem o bloco europeu, definiram algum tipo de embargo aos produtos brasileiros desde que a operação Carne Fraca foi deflagrada pela Polícia Federal na semana passada. A Coreia do Sul havia restringido a entrada de carne de frango no país, mas, depois de conversar com o governo brasileiro, decidiu liberar.

RESTRIÇÕES DE CADA PAÍS

Japão

A embaixada do Japão no Brasil informou na terça-feira (21) que o país interrompeu a importação de carne produzida nos 21 frigoríficos que são alvo da Operação Carne Fraca, deflagrada na semana passada pela Polícia Federal (PF). A suspensão vale “até novas notificações” e inclui tanto o comércio de frango quanto de “outros produtos” com origem nas unidades investigadas.

Suíça

As autoridades suíças anunciaram que também bloquearam a entrada da carne brasileira produzida por empresas envolvidas na fraude revelada pela Polícia Federal. Berna não revelou o volume de importação. Mas indicou que seguiu o mesmo padrão adotado pela Comissão Europeia.

México

O México suspendeu desde domingo(19), a importação de carne de frango brasileira por causa da adulteração de alimentos para consumo humano, informou na terça-feira(21) a autoridade sanitária mexicana em comunicado.

O México decidiu restringir de maneira precatória a introdução desses produtos no país, “até que a autoridade sanitária brasileira ofereça provas científicas e garantias sanitárias de qualidade e de segurança”, disse o Serviço Nacional de Saúde, Segurança e Qualidade Agroalimentar. A autoridade esclareceu que o México não importa carne de boi nem de porco do Brasil, apenas produtos como frango refrigerado, congelado e desidratado.

Jamaica

O governo do país caribenho apelou para que a população não coma carne brasileira e ordenou que supermercados retirem de suas prateleiras os produtos no setor bovino. Até que o caso seja examinado, toda a importação de carne brasileira será suspensa da Jamaica. Em determinados setores, o Brasil fornece 99% do mercado jamaicano de carne bovina.

Hong Kong

“Tendo em vista que a qualidade da carne exportada do Brasil é questionada, por prudência, o Centro de Segurança Alimentar suspendeu temporariamente a importação de carnes congeladas e refrigeradas e carne de aves do Brasil com efeito imediato”, informou comunicado do país asiático.

China

A China pediu ao governo brasileiro explicações sobre a Operação Carne Fraca. “Até receber as informações, a China não desembarcará as carnes importadas do Brasil”, disse o ministro da Agricultura do Brasil, Blairo Maggi.

Chile

O Chile decidiu na segunda-feira (20) o encerramento temporário de suas importações de carne do Brasil depois das revelações feitas pela operação Carne Fraca. “O fechamento do mercado brasileiro de carne é temporário, até que eles informem se há frigoríficos autorizados a exportar para o Chile”, informou o ministro da Agricultura, Carlos Furche em sua conta no Twitter.

União Europeia

A União Europeia decidiu suspender a importação de carne das empresas brasileiras investigadas na operação Carne Fraca. O bloco exigiu do Brasil a suspensão das exportações de carne por parte dos frigoríficos investigados.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

“NÃO VAMOS PAGAR PEDÁGIO” – Moradores de Pedro Leopoldo e região se revoltam em audiência pública sobre concessão da MG-424

  Moradores de Pedro Leopoldo protestaram durante a audiência pública, contra o pagamento de pedágio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *