segunda-feira ,28 setembro 2020
Ultimas Noticias
Página Inicial / GERAESTV / Engenheiros são presos em ação que apuram diversos crimes que resultou na tragédia de Brumadinho

Engenheiros são presos em ação que apuram diversos crimes que resultou na tragédia de Brumadinho

No pedido de prisão temporária dos supostos responsáveis pela tragédia de Brumadinho, O Ministério Público apontou que os documentos demonstram a existência de indícios de autoria e participação dos representados nas infrações penais de falsidade ideológica, homicídios e crimes ambientais com penas de reclusão.

A juíza Perla Salibo Brito determinou a prisão preventiva dos 5 engenheiros responsáveis por atestar a segurança e estabilidade da Barragem B1 do Córrego da Minas do Feijão.

 

Uma operação conjunta entre a Polícia Federal (PF) os Ministérios Públicos de Minas Gerais e São Paulo, e as Polícias Civis dos dois estados, que aconteceu na manhã desta terça-feira prenderam 5 pessoas responsáveis pela segurança da barragem. Os alvos da ação são engenheiros que atestaram a segurança da barragem B1, que se rompeu na última sexta-feira em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Foram presos, durante a operação em Minas Gerais, César Augusto Paulino Grandshamp, Ricardo Oliveira, e Rodrigo Arthur Gomes de Melo, que seriam funcionários da Vale. Em São Paulo, foram presos dois engenheiros: André Jumyassuda e Makoto Mamba.

O rompimento da barragem B1 da Vale deixou um rastro de destruição, dezenas de mortes e centenas de desaparecidos.

 

Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram pedidos por uma força-tarefa criada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para apurar a tragédia de Brumadinho. Fazem parte do grupo a Promotoria de Justiça da Comarca de Brumadinho, a Coordenadoria das Promotorias de Justiça de Defesa das Bacias dos Rios da Velha e Paraopeba, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e Grupo Especial de Promotores de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (GEPP). Eles receberem apoio das polícias Civil e Militar, e do Gaeco de SP.

A Justiça da Comarca de Brumadinho expediu cinco mandados de prisão temporária, com validade de 30 dias, e outros sete mandados de busca e apreensão.  Dos cinco alvos da operação, dois estavam em São Paulo. Os demais residem na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Todos serão ouvidos em Belo Horizonte.

Segundo o MPMG, foram presos três funcionários da Vale. De acordo com a promotoria, eles são os responsáveis pelo empreendimento e estão envolvidos com o licenciamento. Também foram presos engenheiros terceirizados que atestaram a estabilidade da barragem recentemente. Nos imóveis visitados na operação foram recolhidos documentos e outros materiais que serão analisados.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Com recursos da União e nova licitação, ETE de Sete Lagoas deverá ser concluída até abril de 2022

O contrato de 70 Milhões foi assinado em Junho de 2014, entre o prefeito Márcio …

2 Comentarios

  1. Para Trás: viagra pills

  2. Para Trás: viagra prices

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − dez =