terça-feira ,20 novembro 2018
Página Inicial / Esporte / Fábio, o herói da noite no mineirão – Cruzeiro derrota o Santos e está na semifinal na Copa do Brasil

Fábio, o herói da noite no mineirão – Cruzeiro derrota o Santos e está na semifinal na Copa do Brasil

Fábio pega 3 pênaltis e garante o Cruzeiro na 3ª semifinal seguida da Copa do Brasil.


Foi sofrida, emocionante, mas muito justa a classificação do Cruzeiro à décima semifinal da Copa do Brasil, a terceira seguida, sacramentada nas mãos do goleiraço Fábio. Pentacampeão e atual detentor do título do torneio nacional, o Cruzeiro venceu o Santos nos pênaltis, por 3 x 0, depois de derrota no tempo regulamentar, por 2 x 1, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, e segue firme em busca do sexto título da Copa do Brasil.

Thiago Neves marcou o gol cinco estrelas no tempo normal, mas o herói do jogo foi Fábio, o melhor goleiro do Brasil, que defendeu as três cobranças de pênaltis do adversário e foi fundamental na classificação da Raposa. O time celeste irá disputar a semifinal da Copa do Brasil pela décima vez, contra o classificado do confronto entre Palmeiras e Bahia, que se enfrentam na quinta-feira. As nove vezes em que o Cruzeiro disputou a semifinal do torneio nacional foi em 1993, 1996, 1998, 2000, 2003, 2005, 2014, 2016 e 2017.

O jogo

Mesmo tendo vencido a partida de ida das quartas de final por 1 x 0, na Vila Belmiro, em Santos-SP, e jogando por um empate para se classificar, o Cruzeiro buscou o ataque desde o apito inicial do árbitro paranaense Rofdolpho Toski Marques, da Fifa.

Empurrado pela China Azul, que mais uma vez lotou o Mineirão e incentivou a equipe celeste durante toda a partida, a Raposa abriu o marcador logo aos 12 minutos, em um chute colocado de Thiago Neves.

O lance começou com um belo toque de Lucas Silva para De Arrascaeta. O uruguaio lançou Thiago Neves, que dominou a bola, penetrou na grande área e chutou no canto direito do goleiro Vanderlei. Cruzeiro 1 x 0.

Com dois gols de desvantagem no placar agregado, o Santos se mandou para o ataque, mas foi o Cruzeiro que quase fez mais um, aos 25, em outra grande jogada da equipe mineira. Edilson tabelou com Thiago Neves, depois com Robinho e cruzou para a área. De Arrascaeta finalizou de carrinho, mas a bola bateu na trave.

Aos 42, Gabriel Barbosa acertou um forte chute de fora da área, no canto direito de Fábio, empatando a partida. 1 x 1.

O Cruzeiro não se abateu e quase voltou à frente no placar, três minutos depois, em outra jogada perigosa de Thiago Neves, que driblou dois marcadores e finalizou e fora da área. Desta vez Vanderlei fez boa defesa.

Segundo tempo

A superioridade cinco estrelas se manteve na etapa final, com o Cruzeiro dominando o adversário e sempre mais próximo do gol, como no cabeceio de Dedé no travessão, após escanteio cobrado por Robinho.

Até os 15 minutos, a Raposa ainda teve outras duas oportunidades de gol, a primeira delas com Edilson, que Lucas Veríssimo tirou de cabeça praticamente em cima da linha do gol, e a outra com Robinho, que o zagueiro Gustavo Henrique se jogou na bola e evitou o gol estrelado.

Mas, aos 38, o Santos chegou ao segundo gol, marcado por Bruno Henrique, de cabeça, depois de cruzamento de Rodrygo, pela direita.

Valente, o Cruzeiro quase empatou aos 42, em um chute de Rafinha, após rebote da defesa, que Vanderlei fez importante defesa.

Fábio sensacional

A vaga foi decidida através das cobranças alternadas de pênaltis, deixando o jogo ainda mais emocionante. Foi a vez de o melhor goleiro do Brasil aparecer de maneira sensacional.

Com grandes defesas nas três batidas de pênaltis do Santos, cobradas por Bruno Henrique, Rodrigo e Jean Mota, Fábio garantiu a classificação à Raposa, se juntando a Lucas Silva, Raniel e David, que marcaram para o Cruzeiro. 3 x 0 para a Raposa, que segue cada vez mais forte em busca do pentacampeonato da Copa do Brasil.

Melhor goleiro do Brasil

Após a classificação, que veio na terceira defesa de pênalti de Fábio, em cobrança de Jean Mota, os outros jogadores do Cruzeiro abraçaram e comemoraram bastante com o goleiro cinco estrelas.

Ao deixarem o gramado do Mineirão, os atletas da Raposa não pouparam elogios ao camisa 1 do Cruzeiro, um dos maiores ídolos da história cinco estrelas.

“Ontem, no treinamento de pênaltis, o Fábio pegou, acho que, de vinte batidas, ele pegou umas doze, treze. Nos treinamentos ele estava sensacional e hoje ele provou. É fruto de treinamento e o Fábio é o melhor goleiro do Brasil disparado”, comentou o lateral-esquerdo Egídio.

O volante Lucas Silva, autor do primeiro gol de pênalti estrelado, também enalteceu as qualidades de Fábio, atleta que mais vezes vestiu a camisa do Cruzeiro, com 785 partidas disputadas até agora.

“Nós treinamos muito bem as penalidades e o nosso goleiro é fora de série”, resumiu Lucas Silva.

Fábio reconheceu o bom desempenho do Santos e disse que esperava defender uma cobrança de pênalti para ajudar o Cruzeiro a se classificar.

“Ontem eu tive um aproveitamento bom, mas em jogo a gente sabe que é totalmente diferente. O meu pensamento era pegar um pênalti para ajudar os meus companheiros a ter mais tranquilidade em um momento tão difícil. O Santos teve os méritos, conseguiu fazer um belo jogo, a gente conseguiu jogar bem também, a bola não entrou. Só tenho que agradecer. Jesus é maravilhoso”, declarou.

As palavras do comandante

Mano Menezes também destacou a excelente atuação de Fábio e o bom desempenho do time estrelado, que criou muitas situações de gols para definir a vitória ainda no tempo normal.

“O Cruzeiro fez uma boa partida, embora tenha perdido o jogo porque o Santos foi mais eficiente nas oportunidades. Nós tivemos sete oportunidades claras de gol, duas bolas na trave, mas o futebol não é um jogo de justiça”, disse o técnico da Raposa.

“Acho que o Fábio mais uma vez foi brilhante, mas nós iríamos fazer os cinco (gols de pênalti) também, do jeito que a coisa estava indo, porque treinamos pênaltis ontem. Passamos e chegamos entre os quatro pela terceira vez consecutiva”, finalizou.

Capitão faz história

Capitão da Raposa, o volante Henrique entrou para o seleto grupo dos dez jogadores que mais atuaram pelo time profissional do Cruzeiro Esporte Clube. Com a vitória sobre o Santos, por 3 x 0, nos pênaltis, que garantiu ao time mineiro a vaga na semifinal do torneio, o camisa 8 chegou à marca de 443 partidas com a camisa celeste, com 27 gols marcados, superando o volante Ademir.

Desde a sua estreia, na vitória por 3 x 1 sobre o San Lorenzo-ARG, dia 3 de abril de 2008, no estádio Ipatingão, pela Copa Libertadores da América, Henrique ajudou o Cruzeiro a conquistar muitos dos títulos mais importantes da história do time cinco estrelas.

O capitão do Cruzeiro foi bicampeão brasileiro, em 2013 e 2014, campeão da Copa do Brasil de 2017 e cinco vezes campeão mineiro, em 2008, 2009, 2011, 2014 e 2018.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Gêmeas se separam após cirurgia em hospital de SP

Uma foto divulgada na tarde desta quarta-feira, 31, pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *