Página Inicial / Cidade / Falta de apoio da Prefeitura e empresas, o Projeto CAXOTE fecham as portas

Falta de apoio da Prefeitura e empresas, o Projeto CAXOTE fecham as portas

Depois de quase dois anos de atividade, chega ao fim um dos mais importantes espaços culturais da cidade: o Caxote (rua Jorge Francisco Simão, 204 – bairro Papavento). Gerido por um coletivo de artistas, o espaço serviu de iniciação artística para centenas de alunos, local de ensaio de bandas e blocos carnavalescos e ponto de apoio do grupo teatral Ovorini Carpintaria Cênica.
Segundo Lorenzo de Paula, a dívida atual é de cerca de R$ 7 mil, incluindo água, luz, aluguel e outras contas em atraso. “Infelizmente estamos encerrando as atividades do Espaço Cultural Caxote devido à falta de políticas públicas do município que vão de encontro com a manutenção desses espaços. Sem apoio da iniciativa pública ou privada, tentamos de todos os meios, mas não foi possível mantermos essa chama acessa”, diz nota publicada na página do Ovorini no Facebook. Criado em 2016 por Érick Pinguim (Ovorini e Rock Baby) e o rapper e grafiteiro Lorenzo de Paula, em parceria com a coreógrafa Gabi Fernandes (que deixou o projeto pouco tempo depois), o Caxote recebeu cursos e oficinas de artes urbanas, como grafite e hip hop, circo, teatro, canto, balé e jazz. Também foi palco de outros eventos culturais e gastronômicos e funcionava como um espaço cultural compartilhado.
“Queríamos sair da informalidade. Dávamos aulas em praças e outros espaços”, lembra Lorenzo. “O ano de 2018 começou ruim, com alguns alunos inadimplentes e poucas turmas sendo fechadas. Passamos por um período probatório de alguns meses e, várias reuniões depois, chegamos à conclusão de que seria melhor encerrar as atividades”, lamenta Érick Pinguim.
Evento de encerramento
Segundo Lorenzo de Paula, a dívida atual é de cerca de R$ 7 mil, incluindo água, luz, aluguel e outras contas em atraso. “Assim, surgiu a ideia de terminar o espaço com arte. Vamos fazer um festival ‘Fim de Casa’ e alguns artistas foram sensíveis à causa. Desta forma, encerraremos o Caxote com um evento cultural, unindo o útil à necessidade”, anuncia.
Alguns artistas da cidade se uniram à causa como o grupo Congadar, o músico Leo Ferreira, e o Dj Daniel Fun. Essas são as atrações principais do festival, realizado neste domingo, 22, a partir das 15h, no anfiteatro do Casarão Nhô Quin Drummond (Praça Tiradentes, Centro), com ingressos a apenas R$ 10. Ronimax, Zacarias cover e integrante do Ovorini, será o mestre de cerimônias e Érick Pinguim, como o palhaço Torrete, fará intervenções. O festival tem a parceria da P&G Produções, que ficará por conta do bar. Ingressos à venda na hora do festival e antecipados na 7 Lakes Barber Shop e e Brake Burguer.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

MP apontou 22 irregularidades nas contas do Governo de Pimentel em 2017

O Ministério Público de Contas de Minas Gerais apontou 22 irregularidades no balanço de contas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *