Página Inicial / Caso de Polícia / Gerente dos Correios pagou R$30 mil para liberar família sequestrada em Sete Lagoas

Gerente dos Correios pagou R$30 mil para liberar família sequestrada em Sete Lagoas

Criminosos chegaram à sua casa na noite dessa segunda-feira (30), e estavam fazendo de reféns os seus pais e seus dois irmãos

O gerente da agência dos Correios de Prudente de Morais, na região Central de Minas, passou por momentos de desespero na madrugada desta terça-feira (1). Bandidos fizeram a sua família refém, e queriam em troca o dinheiro que estava no cofre da estatal para a libertação dos parentes.

O sequestro

Segundo a Polícia Militar (PM), R. F. B., de 35 anos, relatou que por volta de 21h dessa segunda-feira (30), quando estava em casa com a sua esposa em Sete Lagoas, também na região Central, ouviu o seu irmão o chamando do lado de fora. Quando abriu o portão, o gerente foi surpreendido por dois homens armados, que anunciaram o assalto e disseram que estavam com a sua mãe, de 61 anos, seu pai, de 67, e a sua irmã, de 31 anos. Os sequestradores falaram que não iriam machucar ninguém, mas queriam o dinheiro dos Correios em troca.

Os criminosos mantiveram os reféns na casa do gerente até por volta de 3h, quando chegaram dois outros indivíduos em um carro, e levaram a esposa de R. F. B., que tem 29 anos, e seu irmão, também de 29, para um outro local.

Quando foi por volta de 7h, o gerente, que ainda estava em sua casa com seus pais e sob o poder dos bandidos, foi ordenado a pegar a sua moto e deslocar até a agência em que trabalha, em Prudente de Morais, cidade vizinha.

Ele deveria pegar o dinheiro que estava no cofre e entregar para os criminosos, que estariam esperando em uma rua próxima aos Correios. O gerente pegou aproximadamente R$ 30 mil e entregou a eles.

Liberação

Através do WhatsApp, a vítima recebeu uma mensagem de um dos autores, falando que seus parentes, que estavam sequestrados, seriam libertados após uma hora e meia. A liberação dos reféns ocorreu por volta de 10h, no bairro Ribeiro de Abreu, na região Nordeste de Belo Horizonte.

Segundo ele, em momento algum os criminosos esconderam o rosto. Ele conseguiu observar que o veículo que foi estacionado dentro de sua casa era um Onix prata, com placa de Belo Horizonte. O segundo carro era um Uno preto, do município de Água Clara, no Mato Grosso do Sul.

Buscas

A PM infomou que, após consulta a câmeras de segurança, foi constatado que os criminosos fugiram em direção à cidade de Funilândia, também na região Central, após pegarem o dinheiro. Foi verificado que o proprietário do Uno mora na cidade de Funilândia, mas ele não foi localizado.

As vítima foram levadas à delegacia de plantão de Sete Lagoas para prestarem declarações sobre o ocorrido. Uma coordenadora dos Correios foi até à agência de Prudente de Morais, trancou o local e acionou o alarme.

Ela informou que as imagens do circuito interno ficam por conta de uma empresa de segurança, e que serão disponibilizadas posteriormente.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que está investigando o caso, e que diversos policiais fazem busca na região na tentativa de captura dos criminosos. A suspeita é que cinco indivíduos teriam participado do crime.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

TRAGÉDIA DE MARIANA: 4 anos depois, nenhuma casa construída pela Fundação Renova

A Vale/Samarco promoveram o maior crime socioambiental da história do Brasil e um dos maiores …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *