segunda-feira ,17 dezembro 2018
Página Inicial / Cidade / Homicídios cresce 5% na região de Sete Lagoas nos últimos 5 meses

Homicídios cresce 5% na região de Sete Lagoas nos últimos 5 meses

Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP) mostram um aumento de 5 % nos crimes contra à vida em Sete Lagoas e região, de janeiro a maio deste ano em relação a 2016.

Homicídios em Sete Lagoas aumentaram 5% entre janeiro e maio deste ano, em relação ao mesmo período de 2016.

 

Sete Lagoas e região,de responsabilidade da 19 RISP, que compões o município de Sete Lagoas e mais 15 cidades registraram aumento de crimes contra à vida (homicídios) em 2017. Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) mostram aumento de de 5% nos números de homicídio consumado de janeiro a maio deste ano, em comparação com o mesmo período de 2016.

Segundo dados da SESP a capital mineira, Belo Horizonte teve redução no mesmo tipo de crime em 21 %. Em Contagem, na grande BH, teve redução superior à capital, ficando com 22% à menos no número de homicídios. O município de Vespasiano continuou com o mesmo número do que em 2016, ficando sem alteração no número de crimes. Já a cidade de Divinópolis disparou neste tipo de crime. Foi um dos municípios que teve o maior aumento em homicídios, com uma taxa elevada em relação à 2016, com percentual de 55% à mais no crime contra a vida.

 

NÚMERO DE HOMICÍDIOS DIVULGADOS PELO SESP ENTRE 2016/2017.

 

Sete Lagoas – (2016) 42 homicídios / (2017) 44 homicídios – Aumento de 5%

Belo Horizonte – (2016) 264 homicídios / (2017) 210 homicídios – Redução de 21%

Contagem – (2016) 347 homicídios / (2017) 273 homicídios – Redução de 22%

Vespasiano – (2016) 96 homicídios / (2017) 96 homicídios – Sem alteração

Divinópolis – (2016) 61 homicídios / (2017) 94 homicídios – Aumento de 55%

Minas Gerais – (2016) 1748 homicídios / (2017) 1645 homicídios – Redução de 6%

 

 

VIOLÊNCIA NO ESTADO DE MINAS GERAIS TEM REDUÇÃO DE 6,1%

Números divulgados ontem mostram redução da violência em Minas Gerais, nos primeiros cinco meses do ano. A diminuição foi puxada por aquele que havia se tornado uma espécie de “calcanhar de Aquiles” do governo mineiro no combate aos crimes violentos nos últimos anos: o roubo, em curva ascendente desde 2012. Os dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) mostram queda nas ocorrências contra o patrimônio no período tanto no estado quanto em Belo Horizonte.

Segundo o levantamento, houve redução de 6,1% nos crimes violentos de janeiro a maio deste ano, em comparação com o mesmo período de 2016. Na capital, a queda foi ainda maior, de 12,9%. Os roubos tiveram proporções semelhantes – diminuíram 6,1% em Minas (a maior queda nos últimos seis anos, de acordo com a Sesp) e 12,8% em BH. Em todo o estado, foram 52.364 ocorrências – uma média de 346,4 por dia. Em 2016, no mesmo período, houve 55.795 registros – 3.431 a mais. Na capital, as ocorrências somaram 18.002, ao passo que no período anterior totalizaram 20.650.

O crime que apresentou a maior redução no período foi extorsão mediante sequestro. Em 2017, foram 24 ocorrências até maio, contra 42 no ano passado (-42,8%). Os homicídios registraram 1.696 casos, contra 1.808 em 2016 (variação de -6,2%). Também tiveram queda tentativa de homicídio (-15,9%), sequestro e cárcere privado (-3%) e estupro (-0,6%). A exceção é para o estupro de vulnerável, que teve alta de 13,7% – foram 1.112 ocorrências desde o início deste ano contra 978 no mesmo período de 2017. Já o furto, lesão corporal, e extorsão, que não entram na categoria de crimes violentos, tiveram diminuição de 2,1%, 3,% e 23,1%, respectivamente.

A capital mineira manteve parâmetros semelhantes de diminuição da violência: homicídio (-21,6%), tentativa de homicídio (-23,7%), sequestro e cárcere privado (-34,3%), estupro (-0,9%) e extorsão (-28,1%). Apresentaram alta de 6,8% os crimes de lesão corporal (2.189 registros desde janeiro deste ano, contra 2.048 no ano passado); de 7,3% o de estupro de vulnerável e de 0,4% o de furto.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

INDIGNAÇÃO POPULAR – 46 deputados mineiros votaram à favor do auxílio-saúde de 2.500 reais para membros do MP

Mesmo com a pressão popular, 46 deputados aprovaram, em segundo turno, o projeto que garante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *