Ultimas Noticias
Página Inicial / Noticias / Médico xinga enfermeira em hospital, depois tenta se desculpar por estar embriagado durante a ofensa

Médico xinga enfermeira em hospital, depois tenta se desculpar por estar embriagado durante a ofensa

Após ser bastante repreendido e criticado nas redes sociais, Gilberto Luna culpou o vinho pelos ataques. O Coren acompanha o caso.

Um vídeo que ganhou repercussão nas redes sociais nesta terça=feira (11) mostra o médico psiquiatra Gilberto Luna levantando de um leito no Hospital Nossa Senhora de Fátima, em Nova Iguaçu, e agredindo verbalmente uma enfermeira que estava em atendimento. O Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro (Coren-RJ) está acompanhando o caso.

Gilberto se irrita após a profissional pedir para ele esperar, levanta da maca se identificando como médico e direciona xingamentos contra ela. “Amanhã eu vou chegar no gerente geral do hospital para falar sobre você, como médico. Você é uma miserável, sua fudida”, diz.

O Coren publicou uma nota dizendo que vai enviar uma conselheira para falar com a vítima. “Sobre o incidente abusivo e repulsivo de um médico contra uma profissional de enfermagem, informamos que já foi designada uma conselheira para apurar os fatos e, em seguida, tomada urgente de providências”, afirmou em publicação no Facebook.

A página de Gilberto no Facebook recebeu uma série de avaliações negativas após o ocorrido, fazendo a nota despencar para 1,1.

Após a repercussão do caso, o médico publicou um vídeo com a legenda “aos juízes” assumindo que era ele na gravação e culpando o vinho pelos ataques. “Com certeza, fui incorreto e exagerado. Acabei mencionando palavras que não são palavras adequadas a uma funcionária. Eu venho de pronto pedir desculpas a essa funcionária e à classe da enfermagem. […] Hoje estão me crucificando na internet, dizendo que um médico maltratou uma enfermeira. Naquele momento eu não era médico, eu não sou médico 24h”, afirmou.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Justiça determina fechamento do comércio em Sete Lagoas depois que o prefeito Duílio de Castro havia decretado abertura de bares e igrejas

Decretos do prefeito Duilio de Castro que flexibilizavam o comércio foram suspensos pelo TJMG; Município …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + nove =