Página Inicial / Cidade / SAÚDE PÚBLICA DE SETE LAGOAS NA UTI – Médicos da UPA e PA Belo Vale paralisam novamente por falta de pagamento da prefeitura

SAÚDE PÚBLICA DE SETE LAGOAS NA UTI – Médicos da UPA e PA Belo Vale paralisam novamente por falta de pagamento da prefeitura

O atendimento aos pacientes será priorizado somente para os casos de urgência e emergência, sendo que demais pacientes são orientados a procurar os Postos na cidade

O caos da saúde em Sete Lagoas está virando uma triste realidade. Os médicos da Rede de Urgência e Emergência de Sete Lagoas divulgaram um comunicado nesta terça-feira (22) informando que os profissionais fariam paralisação dos serviços na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dr. Juvenal Paiva e no Pronto Atendimento (PA) Caio Lucius de Oliveira da Silva Filho no bairro Belo Vale.

Segundo a nota, a decisão foi tomada em reunião extraordinária realizada nesta terça e não há previsão para o fim da paralisação. A ação vale para todos os níveis de atendimento (Clinica Médica, Cirurgia, Ortopedia e Pediatria). Os pacientes classificados no nível de Urgência e Emergência (fichas amarelas, laranjas e vermelhas) serão priorizados pelos médicos.

“Nossa luta vai além dos atrasos salariais (referente aos meses de novembro, dezembro e 13° salario), lutamos pela dignidade mínima de sobrevivência não só da classe médica, mas de todos os funcionários públicos que se encontram endividados, sem resposta nem previsão de recebimentos,” afirma o comunicado.

Os profissionais também destacaram que a adesão ao movimento foi o último recurso encontrado. “Lutamos pela saúde, pela cidade, por melhorias e contamos com o apoio de toda a população sete-lagoana,” diz a nota assinada pelo Corpo Médico da UPA Dr. Juvenal Paiva e do PA Belo Vale.

Sinmed-MG

No último dia 15, o Sinmed-MG divulgou nota ainda informando que havia solicitado outra reunião com a prefeitura, que ficou agendada para a próxima sexta-feira (25). O comunicado ressaltou que caso não houvesse retorno positivo em relação ao cronograma dos pagamentos em atraso, nova paralisação de 24 horas, já estava deliberada em assembleia, para o dia 30 de janeiro.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

UnB, UFF e UFBA está na mira do MEC com cortes de repasses pelo motivo de desordem e tumulto

O Ministério da Educação (MEC) vai cortar recursos de universidades que não apresentarem desempenho acadêmico …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *