Página Inicial / Cidade / MG-424 terá contruída somente 12 km de pista duplicada e usuário vai pagar mais de 280 reais por mês em dois pedágios

MG-424 terá contruída somente 12 km de pista duplicada e usuário vai pagar mais de 280 reais por mês em dois pedágios

Se a concessão da MG-424 realmente sair do papel, o usuário que for de Sete Lagoas para Belo Horizonte, terá que arcar com duas praças de pedágios e vai ter que desembolsar cerca de R$12,76 para ir e voltar da capital mineira, e andar somente em 12 km de pista duplicada construída. O custo mensal em dias comerciais (20 dias) o valor a ser pago será de R$280,72.

O Governo de MInas prevê o edital para o início de junho. Serão instaladas duas praças de pedágio na rodovia: uma em Prudente de Morais e outra em São José da Lapa.

 

Prefeitos de municípios do Vetor Norte de Belo Horizonte foram nesta manhã de quarta-feira (9) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Eles querem uma ação dos deputados estaduais para a suspensão do plano do Governo de Minas de privatizar a MG-424, que liga São José da Lapa a Sete Lagoas. Segundo os prefeitos, o pedágio teria um custo de R$ 6,38 entre Sete Lagoas à Belo Horizonte, em uma estrada em que passam cerca de 40 mil veículos por dia.

O prefeito de Pedro Leopoldo, Cristiano Marião, disse que os parlamentares precisam apoiar a luta. “Somos totalmente contra o pedágio devido à nossa proximidade e dependência de Belo Horizonte. Irá prejudicar toda a nossa comunidade por um pedágio que, pela tabela que está sendo lançada, será o mais caro do Brasil pelo quilômetro rodado. Queremos o apoio dos deputados para que essa licitação seja cancelada.”

O deputado Gustavo Valadares conversou com os prefeitos e afirmou que a privatização de estradas é necessária, mas essa que está prevista para o trecho da MG-424 mais parece um pedágio urbano, como em Londres, onde o objetivo é reduzir o número de carros no centro da cidade. “Como é para a manutenção de uma rodovia estadual [a concessão prevista pelo governo], não faz sentido”, declarou.

 

280 reais por mês para passar pelas duas praças de pedágio diariamente e somente 12 km de pista duplicada 

O edital para a obra foi adiado para o início de junho e prevê a instalação de duas praças de pedágio na rodovia: uma em Prudente de Morais e outra em São José da Lapa.

A concessão da MG-424 prevê a instalação de duas praças de pedágio entre o entroncamento da rodovia até a entrada de Sete Lagoas. A primeira praça deverá ser instalada no quilômetro 8,70, próximo a Pedro Leopoldo, com tarifa de R$ 3,78. Já a segunda, no quilômetro 38,10, próximo a Matozinhos, com a tarifa de R$ 2,60.

Moradores de Pedro Leopoldo já se movimentam nas redes sociais contra a concessão e cobram a atuação de deputados estaduais votados na cidade, além da Prefeitura e da Câmara. Uma imagem que circula nas redes sociais afirma que, para entrar e sair de Pedro Leopoldo, será necessário pagar R$ 3,80.

O que o Governo diz

Em nota, a Secretaria de Estado Transporte e Obras Públicas (Setop) afirma que a concessão do trecho significará investimentos de R$ 400 milhões na rodovia nos próximos seis anos, e que esses investimentos estão ligados à cobrança de pedágio.

De acordo com a Setop, caso os moradores de Pedro Leopoldo, Capim Branco e Matozinhos não queiram passar pela praça de pedágio em direção a BH, terão como opção a LMG-800 e, depois, a MG-010.

Conforme a secretaria, a praça de pedágio será instalada após São José da Lapa, sentido Pedro Leopoldo, e não afetará os usuários dessa cidade que forem para a capital mineira. Além disso, os moradores de Confins que se dirigirem para Pedro Leopoldo, Matozinhos ou BH continuarão sem pagar pedágio.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Espetáculo sete-lagoano estreia no Palácio das Artes, em BH

O espetáculo “As Alegres Comadres de Windsor”, comédia de William Shakespeare, da companhia sete-lagoana de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *