terça-feira ,24 novembro 2020
Página Inicial / GERAESTV / Ministro do TSE nega liminar a vice-prefeito cassado de Itabirito

Ministro do TSE nega liminar a vice-prefeito cassado de Itabirito

Ação Cautelar pedia a manutenção no cargo do político condenado por captação ilícita e abuso de poder econômico.

O prefeito e o vice de Itabirito foram cassados por abuso de poder econômico.

 

O ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou ação cautelar, com pedido liminar, em que o vice-prefeito de Itabirito (MG), Wolney Pinto de Oliveira, requeria seu retorno ao cargo.

A solicitação da defesa era contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), que condenou o vice-prefeito e o prefeito do município, Alexander Silva Salvador de Oliveira, por captação ilícita de recursos financeiros de campanha e por abuso de poder econômico. A decisão regional acarretou na cassação dos diplomas e na declaração de inelegibilidade dos mandatários eleitos em 2016. Segundo o processo, eles teriam recebido doações de pessoas jurídicas (empresas) que usaram funcionários e parentes para repassá-las à campanha eleitoral.

Na liminar, a defesa buscava afastar a caracterização de doação oriunda de fonte vedada e argumentava que os valores doados decorreriam de empréstimo pessoal legitimamente contraído pelos doadores junto à pessoa jurídica, em relação à qual têm laço societário ou empregatício.

Em sua decisão, o ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto disse não ser possível acatar “o cenário defendido”. Segundo o magistrado, a análise da prova é “soberanamente levada a termo na instância ordinária”. Dessa forma, o ministro afirmou que a “desconstituição da percepção de que os valores repassados pela empresa às pessoas físicas relacionadas (sócias e empregadas) constituem fraude ao sistema normativo vigente, que não admite doação oriunda de pessoa jurídica (e ainda no texto anterior, ressalte-se, já se tinha proibição expressa acerca das pessoas jurídicas subscritoras de avença com o Poder Público), e não mero ato de empréstimo pessoal, igualmente encontraria óbice na aludida Súmula n.24/TSE”.

Para reforçar a tese, o ministro destacou na decisão monocrática uma passagem do acórdão do TRE-MG que deixa claro que houve o descumprimento do que diz a legislação eleitoral: “A prova acostada nestes autos é suficientemente robusta, no sentido de que ocorreu o descumprimento da legislação eleitoral, uma vez que houve violação às normas de arrecadação e gastos de campanha, através de doações realizadas indiretamente por pessoas jurídicas, utilizando-se de pessoas físicas, para tentar disfarçar ou encobrir a vedação [da] norma vigente.”

Sobre o argumento da defesa de não configuração do abuso de poder econômico, o ministro afirmou que “a modificação da leitura do caderno processual, inclusive no atinente à gravidade, exigiria mais do que a simples revaloração fática do fato, mas a revisitação, a atrair a Súmula nº 24/TSE”.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Polícia Civil indicia Marina Schaun por racismo

  Em inquérito policial na 16a. Delegacia de Polícia Civil/Sete Lagoas, em investigação policial aberta …

16 Comentarios

  1. I beloved up to you’ll obtain carried out proper here.

    The cartoon is tasteful, your authored material stylish.
    nevertheless, you command get bought an nervousness over that you want be handing over the following.
    unwell certainly come further before again as exactly the same just about very incessantly inside case
    you shield this hike.

    My web site window, cutt.us,

  2. Wonderful article! That is the type of information that should be shared across the net.
    Disgrace on Google for no longer positioning this put up upper!
    Come on over and talk over with my website . Thanks =)

    Here is my blog; window (https://vrl.ir/nu7enU)

  3. Hey There. I found your blog using msn. This is an extremely
    well written article. I will be sure to bookmark it and return to read more of your useful info.

    Thanks for the post. I’ll definitely return.

    My homepage – ebook (Malcolm)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 2 =