segunda-feira ,11 dezembro 2017
Página Inicial / Cidade / “NÃO VAMOS PAGAR PEDÁGIO” – Moradores de Pedro Leopoldo e região se revoltam em audiência pública sobre concessão da MG-424

“NÃO VAMOS PAGAR PEDÁGIO” – Moradores de Pedro Leopoldo e região se revoltam em audiência pública sobre concessão da MG-424

 

Moradores de Pedro Leopoldo protestaram durante a audiência pública, contra o pagamento de pedágio que será cobrado pela empresa concessionária que vai explorar os serviços na rodovia MG-424. Houve tumulto e muita revolta do público que estava presente na audiência.VEJA  A MATÉRIA.

Políticos e representantes do Estado participaram da audiência pública sobre a concessão da rodovia MG-424
O prefeito de Pedro Leopoldo, Cristiano Marião apoiou a população que protestava contra a cobrança de pedágio da rodovia.

 

A audiência pública que discutiu sobre a duplicação da MG 424, na manhã desta terça (21), promovida pela SETOP (Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas), deixou os moradores de Pedro Leopoldo bastante revoltados. Representantes do Governo do Estado esclareceram durante a audiência vários detalhes da concessão de serviços para a exploração da rodovia. O evento foi realizado no auditório do SENAI e o público presente se mostrou bastante indignado e revoltado com a obrigatoriedade do pagamento de pedágio com a duplicação da MG-424 e sobraram duras críticas ao Governo de Minas.

 

Políticos do município de Pedro Leopoldo e representantes de classe foram à audiência pública para apoiar os moradores que são contra a cobrança de pedágio na rodovia MG-424.

 

Participaram da mesa representantes do Governo do Estado,  e políticos como o prefeito de Pedro Leopoldo, Cristiano Marião (PSD), o Secretário de Estado de Transporte e Obras Públicas, Murilo Valadares,o deputado estadual João Leite (PSDB), o representante do BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais) Maurício Muniz, além do diretor-geral do DEER-MG (Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais), Davidsson Canesso.

 

Um morador do município de Pedro Leopoldo, usando nariz de palhaço, protestou contra a cobrança de pedágio da duplicação da MG-424.

 

Várias pessoas presentes na audiência alegaram que a rodovia já esta concluída e que, por isso, não é necessário pagar pedágio para a realização de obras que faltam. O público ficou irritado e houve muita confusão e gritaria no auditório, onde está sendo realizada a reunião.

Com a concessão da rodovia, motoristas do município de Pedro Leopoldo que se deslocarem com destino a Belo Horizonte e optarem pela MG-424 irão pagar por um pedágio no quilômetro 8,70. Haverá, ainda, outras duas alternativas, a LMG-800 e a MG-010.

A concessão da MG-424 prevê a instalação de duas praças de pedágio entre o entroncamento da rodovia até a entrada de Sete Lagoas. A primeira praça deverá ser instalada no quilômetro 8,70, próximo a Pedro Leopoldo, com tarifa de R$ 3,78. Já a segunda, no quilômetro 38,10, próximo a Matozinhos, com a tarifa de R$ 2,60.

 

O auditório do SENAI ficou lotado de pessoas da região de Pedro Leopoldo que manifestaram contra o pedágio durante a audiência pública.

 

Além desta audiência em Pedro Leopoldo, já foram realizadas audiências públicas em Sete Lagoas e Matozinhos, e a última foi em Belo Horizonte na tarde de terça (21), na Cidade Administrativa.

 

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Câmara Municipal de Pedro Leopoldo diz ser contrária a cobrança de pedágio na MG-424

A Câmara Municipal de Pedro Leopoldo é totalmente contrária à cobrança de pedágio na MG-424, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *