Página Inicial / Cidade / O País pára nesta sexta, contra a reforma da previdência

O País pára nesta sexta, contra a reforma da previdência

 

Trabalhadores protestam contra a reforma da previdência em Belo Horizonte.

 

Minas Gerais vai receber nesta sexta-feira mais atos contra a reforma da Previdência e o projeto de lei que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade. Manifestações, que fazem parte do Dia Nacional de Mobilização, estão marcadas para a manhã e o fim da tarde.

Ja na capital mineira,no fim da tarde, centrais sindicais também farão um ato contra a reforma. Diversos segmentos vão se encontrar no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para protestar contra a reforma da Previdência. De lá, também farão uma passeata pela cidade.

Para a presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT-MG), Beatriz Cerqueira, boa parte dos trabalhadores ainda não se deu conta de que está perdendo direitos com a aprovação da lei da terceirização e com reforma. “A população ainda está descobrindo que o Congresso fez uma coisa covarde”, afirmou. De acordo com Beatriz, deputados e senadores estão assumindo uma postura para a qual não fora eleitos. “Nós não elegemos um Congresso para ser revisor da Constituição e da CLT (Consolidaçao das Leis do Trabalho). Eles não têm autorização para fazer que estão fazendo”, afirmou.

 

Mobilização em Sete Lagoas

Na última sexta-feira (24) , representantes do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) de Sete Lagoas, da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) e representantes das escolas municipais e estaduais da cidade e profissionais da educação manifestaram contra a reforma da Previdência.

O ato começou no Terminal Urbano às 15h e seguiu em passeata até a Praça Tiradentes exibindo faixas e bandeirinhas contra a reforma da previdência.  Os refrões entoados pelos manifestantes eram “Quem luta, educa!” e “Se a reforma passar, o Brasil vai acabar”.

Hoje terá novamente paralisação dos profissionais das escolas públicas estaduais e municipais.

Em São Paulo

Na capital Paulista, as Centrais sindicais e movimentos sociais realizam nesta sexta-feira (31) uma série de manifestações pelo país contra a reforma da Previdência e as mudanças na legislação trabalhista defendidas pelo governo do presidente Michel Temer.

O presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas, definiu os protestos desta sexta como um “aquecimento” da “greve geral” convocada para o dia 28 abril. A central sindical se articula para realizar no próximo mês o “Abril vermelho”, que terá um calendário de protestos inspirado no movimento homônimo organizado pelo MST (Movimento dos Sem Terra) –período em que se intensificavam os atos em defesa da reforma agrária.

 

ATOS PELO BRASIL

Agenda dos atos desta sexta Maceió (AL) 9h – Praça Deodoro Macapá (AP) 16h – Praça Veiga Cabral Salvador (BA) 7h – Em frente ao Shopping Iguatemi 9h – Praça do Fórum Rui Barbosa  Fortaleza (CE) 15h – Praça das Bandeira Brasíl – Brasília (DF) 17h – Rodoviária de Brasília Vitória (ES) 18h – Em frente à Rede Gazeta Goiânia (GO) 9h – Em frente à Assembleia Legislativa de Goiás São Luiz (MA) 15h – Centro de São Luiz Belo Horizonte (MG) 17h – Em frente à Assembléia Legislativa de Minas Gerais – Uberlândia (MG) 16h30 – Praça Dr. Walter Luiz Manhães Juiz de Fora (MG) 16h – Praça da Estação Ouro Preto (MG) 17h – Praça Tiradentes Campo Grande (MS) 7h – Centro de Campo Grande Cuiabá (MT) 9h – Câmara de Vereadores de Cuiabá – Cuiabá 18h – Praça do Ipiranga Belém (PA) 8h30 – Rua Almirante Barroso João Pessoa (PB) 15h – Em frente ao Liceu Recife (PE) 15h – Pracinha do Diário Caruaru (PE) 8h – Grande Hotel Teresina (PI) 9h – Rua 24 de Janeiro – Curitiba (PR) 9h – Plenário da Assembleia Legislativa 18h – Praça Carlos Gomes Maringá (PR) 18h – Terminal Urbano Londrina (PR) 18h – Terminal Urbano Rio de Janeiro (RJ) 16h – Praça da Candelária Nova Friburgo (RJ) 17h – Nova Friburgo (RJ) 17h – Demerval Barbosa Natal (RN) 15h – Em frente ao Shopping Midway Boa Vista (RR) 16h – Em frente à Assembleia Legislativa de Roraima Porto Alegre (RS) 18h – Esquina Democrática Pelotas (RS) 17h – Mercado – São Paulo (SP) 16h – Avenida Paulista, em frente ao Masp 16h – Praça do Patriarca Santos (SP) 17h – Avenida Ana Costa/Francisco Glicério Palmas (TO) 17h – Feira Popular.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

ESTELIONATÁRIOS PRESOS – Casal de Divinópolis são presos em SC acusados de dar prejuízo de 60 milhões de reais

A Polícia Civil de Santa Catarina em conjunto com policiais divinopolitanos, realizou na tarde de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *