terça-feira ,18 dezembro 2018
Página Inicial / GERAESTV / Paralisação dos professores de Corinto exigindo pagamento de salários teve grande repercussão e reuniu centenas de pessoas

Paralisação dos professores de Corinto exigindo pagamento de salários teve grande repercussão e reuniu centenas de pessoas

 

Com muitas faixas, cartazes e um grande apitaço, professores municipais de Corinto se uniram na grande manifestação nas ruas da cidade, que aconteceu no dia 19, quinta-feira, e que teve a participação de vários setores da sociedade do município, como o envolvimento da maioria dos comerciantes e dos pais dos alunos que apoiaram o protesto dos servidores municipais.

 

O motivo da manifestação foi regularização dos pagamentos e o pagamento do reajuste salarial que já havia votado na Câmara municipal à favor dos servidores. Durante o ato de protesto, muitos pais de alunos também apoiavam os professores, e reclamavam da desorganização visível em que se encontra a pasta da Educação, alegando que seus filhos, vizinhos e conhecidos já trocaram de professor diversas vezes neste ano, não tendo seguimento na forma de ensinar.
A paralisação contou com o apoio não só do Movimento Somos Todos Corinto, mas também com os pais de alunos, servidores de outras pastas e setores, vereadores, além do apoio da maioria do comércio local, que acompanharam aplaudindo e baixando suas portas, protestando junto com os docentes.

   

Com faixas e cartazes nas mãos, professores municipais de Corinto exigiam da Prefeitura Municipal, o  cumprimento de direitos e pagamento em dia 

 

O Movimento “Somos Todos Corinto”, apoiando os servidores municipais durante a manifestação

    


O comércio de Corinto também esteve junto, apoiando a manifestação do servidor público, e um dos motivos do apoio segundo o Movimento “Somos Todos Corinto” é que “a economia está de mal a pior em nossa cidade e a falta de planejamento e excesso de contratos na pasta da Educação, pode ter piorado a situação financeira da cidade. Por isso, a importância de toda a sociedade estar junto neste momento, exigindo dos gestores públicos mais atitude e compromisso com os seus funcionários e toda a população de Corinto.”


Segundo os organizadores da manifestação, “foi uma manifestação bonita, pacífica e ordeira, uma verdadeira aula de cidadania por parte dos mestres. Corinto se orgulha de ter professores que lutam pelos seus direitos, que ensina aos alunos não só o B-a-Bá, mas que ensina também a ser um cidadão sem medo de buscar o que é seu de direito,” disse.

 

    

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Sete Lagoas receberá uma ZPE-Zona de Processamento de Exportação que ligará ao Porto no ES

A Associação Comercial e Industrial de Sete Lagoas apresentou na quinta-feira (06), apresentou ao Poder …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *