Página Inicial / Cidade / Prefeita de Santa Luzia é cassada pelo TRE/MG, por abuso de poder econômico.

Prefeita de Santa Luzia é cassada pelo TRE/MG, por abuso de poder econômico.

A prefeita de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Roseli Ferreira Pimentel (PSB),  deverá ser afastada do cargo nos próximos dias por decisão da Justiça. O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE) concluiu na quinta(01), o julgamento dos embargos de declaração e manteve a cassação por abuso de poder econômico. Com isso, depois da publicação do resultado da ação, serão marcadas novas eleições para o município.

A Prefeita de Santa Luzia, Roseli Pimentel,(PSB) afirma que foi “ vítima de meia dúzia”.

 

O TRE rejeitou os embargos e confirmou a decisão de primeira instância que cassou a prefeita. No início de maio, o tribunal já havia se posicionado contra recurso da Prefeita e do vice-prefeito, Fernando César Vieira (PRB). Os dois foram cassados por uso indevido de meios de comunicação social na campanha.
Segundo o relator dos processos, juiz Carlos Roberto de Carvalho, a prefeita, candidata à reeleição, fez uso dos jornais Folha de Minas Gerais e Folha Muro de Pedra para expor massivamente sua imagem “em detrimento do equilíbrio da disputa eleitoral, afetando, assim, a normalidade e a legitimidade do pleito municipal”. O voto foi seguido pelos outros quatro membros da Corte.

A Justiça Eleitoral tornou a prefeita inelegível por oito anos contados a partir de 2 de outubro de 2016. Já o vice continua podendo concorrer a outros cargos. De acordo com determinação da Corte, a execução do afastamento da prefeita só ocorreria depois do julgamento dos embargos, o que foi feito na quinta-feira (01).

Sobre admin

Você pode Gostar de:

ESTELIONATÁRIOS PRESOS – Casal de Divinópolis são presos em SC acusados de dar prejuízo de 60 milhões de reais

A Polícia Civil de Santa Catarina em conjunto com policiais divinopolitanos, realizou na tarde de …

Um comentário

  1. Em Sete Lagoas, o jornaleco, que eu acho que nem existe mais, ” Boa Notícia”, também expôs NEGATIVAMENTE e massivamente contra a imagem do candidato Emílio de Vasconcelos e ninguém foi punido. Uma edição com mais de 100 mil exemplares distribuídos na calada da noite quando faltavam dois dias para a eleição. Não dando nenhuma chance de defesa ao acusado. Será que o TRE ainda não julgou o caso de Sete Lagoas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *