Página Inicial / Caso de Polícia / Presos rebelados da Dutra Ladeira fazem ameaças em vídeo. Veja.

Presos rebelados da Dutra Ladeira fazem ameaças em vídeo. Veja.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um dos presos faz as seguintes ameaças: “Vamos meter fogo em tudo. Vai queimar e morrer gente”. Veja  o Vídeo:

De acordo com o tenente-coronel Evandro Borges, comandante do 40º Batalhão de Polícia Militar (PM) de Ribeirão das Neves, cerca de 1.200 presos se rebelaram nos pavilhões quatro, cinco e seis do presídio, sendo 370 detentos em cada ala.

O pavilhão quatro já foi retomado pela PM. Do lado de fora era possível ouvir o barulho de bombas de efeito moral. “Encontramos duas celas quebradas. Mas por enquanto não há feridos ou reféns. Trabalhamos, neste momento, para retomar o controle dos outros pavilhões”, disse Borges.

O barulho das bombas cessou por volta das 23h, quando os militares informaram que o pavilhão cinco estava prestes a ser retomado. O seis, no entanto, ainda tinha colchões em chamas nos corredores. Apesar disso, a corporação garante que ainda não foram encontrados presos feridos. Uma ambulância do Serviço Móvel de Urgência (Samu) está na porta do presídio para atender qualquer ocorrência.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um dos presos faz as seguintes ameaças: “Vamos meter fogo em tudo. Vai queimar e morrer gente. Não é brincadeira. Vai rolar sangue”, diz o homem encapuzado, acompanhado de outros presos.

O Ministério Público de Minas Gerais, a Defensoria Pública e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foram acionados para uma conversa com os detentos, que se aglomeraram no pátio do presídio. Após a negociação, os presos aceitaram a alimentação, informou a Seap.

Em nota, a Seap não confirmou as alegações dos detentos, mas informa que “apura todas as denúncias que chegam ao seu conhecimento, observando normas e preceitos legais pertinentes, a exemplo do amplo direito de defesa e do contraditório”.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

Espetáculo sete-lagoano estreia no Palácio das Artes, em BH

O espetáculo “As Alegres Comadres de Windsor”, comédia de William Shakespeare, da companhia sete-lagoana de …

Um comentário

  1. Não entendi? Estes caras estão querendo “mordomias” na prisão??? Eles estão na cadeia e não em um hotel….. vai TNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *