Página Inicial / Cidade / VIOLÊNCIA EM ALTA EM MG – Sete Lagoas fica em 6° lugar em homicídios em 2017, do interior de Minas Gerais

VIOLÊNCIA EM ALTA EM MG – Sete Lagoas fica em 6° lugar em homicídios em 2017, do interior de Minas Gerais

 

O município de Sete Lagoas ficou em 6° Lugar em violência contra a vida com 41 homicídios em 2017, superando cidades como, Montes Claros com 36 homicídios, Ipatinga com 24 homicídios e Teófilo Otoni com 18 homicídios. A taxa de homicídios foi 1,73 assassinatos por cada 10 mil habitantes.

 

O município de Sete Lagoas está em 6° Lugar em homicídios com 41 assassinatos em 2017, com 1,73 assassinatos por cada 10 mil habitantes.

 

A SEDS – Secretaria de Estado de Defesa Social do Governo de Minas concluiu os dados da violência do ano de 2017. O município de Sete Lagoas ficou em 6° Lugar em violência contra a vida entre as 17 cidades do interior com sedes de Pólos de RISP’s com 41 homicídios em 2017, superando cidades como: Montes Claros com 36 homicídios, Ipatinga com 24 homicídios e Teófilo Otoni com 18 homicídios. 

Os levantamentos dos dados são oficiais do governo de Minas, onde são divulgados a relação de todas as 19 Risp’s que compõe as regiões das áreas integradas de segurança pública de Minas Gerais. Os dados incluem os registros feitos pela Polícia Militar e Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar.

 

19ª RISP DE SETE LAGOAS TEM O MENOR NÚMERO DE CIDADES DO ESTADO

Com apenas 16 cidades, a região de Sete Lagoas teve aumento de 60% nos homicídios consumados em 2017, com 17 assassinatos a mais do que o ano de 2016, totalizando 75 homicídios nos últimos dois anos.

Um fato que chama a atenção, é que a 19ª RISP atende o menor número de municípios entre todas as Risp’s de Minas Gerais, com apenas 16 cidades segundo dados fornecidos pela REDS/SEDS. Todas as outras instituições que abrigam Risp contam com maior número de municípios, por exemplo a cidade de Divinópolis onde a 7ª Risp é responsável por 50 cidades da região, e tem praticamente o mesmo número de habitantes do que Sete Lagoas, 232 mil habitantes. A 13ª Risp de Barbacena conta com 61 municípios, já Governador Valadares, no leste mineiro, a 8ª Risp é responsável por 58 municípios da região.

A cidade que contempla o maior número de municípios é Ipatinga com 260 mil habitantes, no Vale do Aço, onde a 12ª Risp é responsável por 97 municípios da região.

 

89 HOMICÍDIOS – REGIÃO DE SETE LAGOAS COM VIOLÊNCIA EM ALTA

O aumento de crimes violentos na região de Sete Lagoas entre o ano de 2016 e de 2017 superou 48% de homicídios consumados. Ao todo na região de sete lagoas foram 89 homicídios entre 2016 e 2017. De acordo com os dados oficiais do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Defesa Social – SEDS, dados compilados apontam uma explosão de crimes contra a vida, comparando janeiro à novembro de 2016 e janeiro à novembro do ano de 2017, nos 15 municípios da região de Sete Lagoas que compõe a 19ª RISP – Região Integrada de Segurança Pública.

A região de Sete Lagoas teve aumento de 60%  com 53 homicídios em 2017, contra  36 homicídios em 2016, na taxa de homicídios consumados no período de janeiro à novembro de 2016/2017.

 

 

A região da 19ª RISP é composta por apenas 16 cidades. Sete Lagoas e mais 15 municípios: Araçaí, Baldim, Caetanópolis, Cachoeira da Prata, Capim Branco, Cordisburgo, Fortuna de Minas, Funilândia, Inhaúma, Jequitibá, Matozinhos, Paraopeba,Pedro Leopoldo, Prudente de Morais e Santana de Pirapama.

O município de Pedro Leopoldo registrou 10 homicídios em 2016 e 14 em 2017 no período de janeiro à novembro.

 

Os únicos municípios que não apresentaram registro de homicídios no período de jan/jul de 2017 foram: Araçaí, Baldim, Cordisburgo, Inhaúma, Jequitibá e Santana de Pirapama. Já as cidades com maior índice de crime violento foram: Prudente de Morais com aumento de 400%, 1 em 2016 para 5 em 2017; Paraopeba de 3 homicídios em 2016 para 5 em 2017; Matozinhos de 10 homicídios em 2016 para 12 em 2017; Pedro Leopoldo de 10 homicídios em 2016 para 14 em 2017 entre janeiro à novembro.

    

Caetanópolis e Funilândia com 1 em 2016 e 3 em 2017,  em jan/nov de 2017, e Capim Branco 1 em 2016 e 2 em 2017 e Fortuna de Minas registrou um 1 homicídio no mesmo período.

Os dados podem ser acessados no site da SEDS: www.numeros.mg.gov.br

 

REGISTRO DE HOMICÍDIO CONSUMADO ( REGIÃO DE SETE LAGOAS) 19ª RISP.

2016 FORAM 29 HOMICÍDIOS

2017 FORAM 46 HOMICÍDIOS

(Aumento de 60% entre 2016/2017 entre janeiro à novembro)

____________________________________________________________

TAXA DE HOMICÍDIOS POR CADA 100 MIL HABITANTES NA REGIÃO.

2016 FOI DE 9,73

2017 FOI DE 16,5

__________________________________________________________

DESDE 2012, OU SEJA HÀ 6 ANOS, A VIOLÊNCIA CONTRA A VIDA DISPAROU NA REGIÃO DE SETE LAGOAS COM AUMENTO SÓ DO ANO PASSADO PARA 2017, DE 60% NOS HOMICÍDIOS.

2012 FORAM 35 HOMICÍDIOS.

2013 FORAM 41 HOMICÍDIOS

2014 FORAM 47 HOMICÍDIOS

2015 FORAM 46 HOMICÍDIOS

2016 FORAM 29 HOMICÍDIOS

2017 FORAM 46 HOMICÍDIOS

Sobre admin

Você pode Gostar de:

CHAPA DE LEONE E DUÍLIO PODERÁ SER CASSADA – Julgamento nesta quinta (03) poderá dar novos rumos à política de Sete Lagoas

A Cassação da Chapa “Sete Lagoas merece respeito” do prefeito Leone Maciel e seu vice …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *