Página Inicial / Caso de Polícia / SETE LAGOAS FICOU EM 5º LUGAR COMO A CIDADE MAIS VIOLENTA DE MINAS EM 2016.

SETE LAGOAS FICOU EM 5º LUGAR COMO A CIDADE MAIS VIOLENTA DE MINAS EM 2016.

FORAM 67 HOMICÍDIOS CONSUMADOS E 3.100 ROUBOS NO MUNICÍPIO DE SETE LAGOAS NO ANO PASSADO. NO RANKING GERAL, FOI A QUINTA CIDADE DE MINAS MAIS VIOLENTA NO ANO DE 2016, SEGUNDO A SEDS.

Sete Lagoas teve aumento de 5% na taxa de homicídios no período de 2015/2016 em relação aos anos de 2013/2014

 

A violência no Brasil cresce de forma acelerada e sem controle, com cerca de 50 mil brasileiros assassinados todos os anos. Esse número supera o de mortes em países que enfrentam guerras, como o Iraque. Mas o que podemos fazer para mudar isso? O país assiste atônito à escalada do poder e à ousadia do crime organizado, ao mesmo tempo em que se tornam cada vez mais corriqueiros os crimes com motivações pessoais ou sem sentido.

E o município de Sete Lagoas ratifica o que vem acontecendo em todo o país. Posicionando entre as 9 cidades mais violentas do estado de Minas Gerais no ano passado, a criminalidade em Sete Lagoas cresce assustadoramente a cada dia. É o quinto município mineiro e a segunda cidade de porte médio de até 300 mil habitantes, mais violenta de Minas Gerais, só perdendo para Governador Valadares.
Para se ter uma ideia, a cidade do leste do estado,Governador Valadares, com 280 mil habitantes, teve no ano de 2016, 89 homicídios, 946 roubos consumados e 5.974 furtos, extorção e lesão corporal. Já em Sete Lagoas, com 232 mil habitantes, foram 67 homicídios, 3.100 roubos consumados e 4.860 furtos, extorção e lesão corporal, no ano passado. O destaque da criminalidade do município setelagoano é o total de roubos consumados em relação aos dados de Governador Valadares: 2.154 ocorrências à mais em Sete Lagoas.

Se compararmos os dados entre as cidades que compõe a região metropolitana de BH, incluindo Contagem, Betim, Ribeirão das Neves, e ainda, as cidades de Governador Valadares, no leste do estado, Juiz de Fora, na zona da mata e Uberlândia, no triângulo mineiro, e mesmo a capital mineira, Belo Horizonte,  o município de Sete Lagoas em 2016, se destaca como a quinta cidade mais violenta contra a pessoa, com uma taxa de 2,86 homicídios para cada 10 mil habitantes, ocupando o 5ª posição como o município mais violento do estado de Minas Gerais.

 

Divinópolis teve quase a metade de crimes violentos do que Sete Lagoas

Divinópolis, a 117 Km de BH, e com o mesmo número de habitantes que Sete Lagoas, teve 42 homicídios, 37% a menos com taxa de 1,82 assassinatos por cada 10 mil habitantes.

 

O município de Divinópolis, na região centro-oeste do estado, localizado apenas 117 Km de Belo Horizonte, e que tem praticamente o mesmo número de habitantes de Sete Lagoas, teve no ano de 2106, 42 casos de homicídios,ou seja, quase a metade de homicídios,  com 37% a menos de crimes violentos do que o município de Sete Lagoas.

 

Veja o ranking das 9 cidades com as maiores taxas de homicídios de Minas Gerais:

 

1º – Betim (426 mil habitantes) – com 203 homicídios, taxa de 4,77 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

2º – Ribeirão das Neves (325 mil habitantes)  – com 151 homicídios, taxa de 4,63 assassinatos por cada 10 mil habitantes.

3º – Contagem ( 653 mil habitantes)  – com 235 homicídios, taxa de 3,59 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

4º – Governador Valadares ( 280 mil habitantes)  – com 89 homicídios, taxa de 3,17 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

5º – Sete Lagoas ( 232 mil habitantes)  – com 67 homicídios, taxa de 2,86 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

6º – Juiz de Fora (560 mil habitantes)  – com 125 homicídios, taxa de 2,23 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

7º – Belo Horizonte ( 2.520.000 mil habitantes)  – com 523 homicídios, taxa de 2,05 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

8º – Uberlândia (670 mil habitantes)  – com 82 homicídios, taxa de 1,22 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

9º – Montes Claros (400 mil habitantes)  – com 48 homicídios, taxa de 1,2 assassinatos para cada 10 mil habitantes.

 

Sete Lagoas ficou no ranking como a quinta cidade mais violenta de MG, com 67 homicídios em 2016

O município de Sete Lagoas e as cidades que compõe a região, vem nos últimos tempos, sofrendo com o aumento da criminalidade. Moradores estão acuados e assustados. São assaltos na porta de casa, nos pontos de ônibus, nos bares e restaurantes, ou seja em qualquer lugar à luz do dia em qualquer horário e lugar. Comerciantes amargam prejuízos com arrombamentos e assaltos diariamente, fazendo com que o temor cresça e a insegurança já seja parte da rotina dos moradores e trabalhadores da cidade.

 

 

CRESCIMENTO DESORDENADO E FALTA DE PLANEJAMENTO

As Polícias Militar e Civil faz a sua parte da melhor maneira possível, agindo com presteza e coragem realizando ações de repressão e combate ao crime no município e região, coibindo diversas ações dos criminosos. Mas isso só não basta para coibir tanta violência. Vários fatores explicam o aumento da criminalidade nos municípios do interior do estado. Um deles é o crescimento desorganizado de algumas cidades. Outro é a falta de planejamento do poder público em relação à segurança.

Nosso sistema carcerário é ineficiente e temos ainda a conhecida impunidade, apoiada por leis inadequadas à realidade. A impressão que nos dá é que tudo virou motivo para matar. E o pior é que nada mais parece chocar. O ódio ao outro, a negação do outro, o prazer em destruir o semelhante, presentes em muitas das violências contemporâneas podem não ser ideológicas apenas em um sentido restrito ao termo. Esses atos desnudam a face sombria presente nessas sociedades em que a solidariedade e a identificação com o outro ser humano estão em constante perigo.

Os moradores aguardam ansiosos e aflitos , esperando dos nossos representantes eleitos,  uma posição e uma atitude mais firme com maior enfrentamento da grave situação, com melhor esforço político, mais ação,mais agilidade e maior cobrança do governo estadual, para que realmente a sensação de segurança seja parte do dia-a-dia da rotina de todos os cidadãos setelagoanos, assim,para toda a região.

Quem sabe um dia, breve, os pais e/ou responsáveis possam dormir mais cedo, e ficar mais tranquilos sem ter que ficar esperando angustiados na porta das suas casas vendo os seus filhos chegarem sãos e salvos. A solução está nas mãos de quem realmente tem por dever e obrigação, zelar pelo cidadão de bem e coibir a criminalidade, diminuindo esta insegurança que atinge a cada um de nós.

 

Dados da Secretaria de Estado de Defesa Social – SEDS MG.

Sobre admin

Você pode Gostar de:

MP apontou 22 irregularidades nas contas do Governo de Pimentel em 2017

O Ministério Público de Contas de Minas Gerais apontou 22 irregularidades no balanço de contas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *