Página Inicial / Cidade / URGENTE: Justiça eleitoral pede a cassação da Chapa Leone e Duílio. Sete Lagoas deverá ter nova eleição em breve.

URGENTE: Justiça eleitoral pede a cassação da Chapa Leone e Duílio. Sete Lagoas deverá ter nova eleição em breve.

A Justiça Eleitoral de Sete Lagoas sob o comando da juiza Eleitoral Dra. Marina Rodrigues Brant decidiu nesta tarde de segunda (16), o pedido de cassação da Chapa “Sete Lagoas Merece Respeito” encabeçada por Leone e Duílio, sob acusação de irregularidades nas eleições de 2016.  

A ação Nº 972-29.2016.6.13.0263 impetrada pelo ex-candidato à prefeito Emílio de Vasconcelos Costa (PSB), ainda no ano passado, teve como base a distribuição de uma edição do Jornal Boa Notícia às vésperas da eleição, na madrugada do dia 29 de setembro, com divulgação de matéria principal, promovendo um forte ataque contra a candidatura de Emílio.Na época o jornal Boa Notícia estava à serviço da campanha do prefeito eleito Leone Maciel (PMDB) e seu vice Duílio de Castro (PMN).

 

A Chapa “Sete Lagoas Merece Respeito” do prefeito Leone Maciel e seu vice Duílio de Castro, apoiado pelo Deputado Douglas Melo, foi cassada por irregularidades nas eleições passadas.

 

Segundo informações na época do ocorrido, foram distribuídos na madrugada de quinta, 29 de setembro, véspera da eleição que aconteceria no domingo, 02 de outubro, um total de 60.000 mil exemplares do jornal, de uma edição declarada em capa por apenas 10.000 exemplares. Além disso o jornal declarava preço de capa, mas nesta edição específica, os exemplares foram distribuídos gratuitamente, o que por si só, já configura o abuso de poder econômico, origem da ação promovida por Emílio de Vasconcelos.

Com a decisão da cassação, o prefeito Leone Maciel e seu vice Duílio de Castro, devem ficar inelegíveis por 8 anos, e Sete Lagoas terá que promover uma nova eleição em até 60 dias.

 

Emílio de Vasconcelos Costa (PSB), concorreu às eleições municipais em 2016 para prefeito em Sete Lagoas, e ficou em segundo lugar nas votações. O ex-candidato havia impetrado ação contra a coligação “Sete Lagoas Merece Respeito”. A investigação foi a ilegalidade durante a campanha eleitoral de 2016 da coligação.

 

 

BREVE MAIS INFORMAÇÕES.

 

 

Sobre admin

Você pode Gostar de:

MP apontou 22 irregularidades nas contas do Governo de Pimentel em 2017

O Ministério Público de Contas de Minas Gerais apontou 22 irregularidades no balanço de contas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *